A relação entre o Programa Casa Verde e Amarela e o setor da construção civil

Entenda como o novo programa do Governo Federal, o Casa Verde e Amarela, tem impacto direto e aparentemente positivo para o setor da construção.

programa casa verde e amarela

Iniciativa que substitui o Minha Casa, Minha Vida, criado em 2009, o Casa Verde e Amarela nasce com o intuito de ampliar o estoque de moradias e atender as necessidades habitacionais da população. 

Como medida provisória, foi aprovada pelo Senado em agosto de 2020 e na segunda semana de 2021, dia 12 de janeiro, o novo programa de habitação popular foi oficialmente instituído.

Entenda o que é o Casa Verde e Amarela

Habitações construídas pelo programa Casa Verde e Amarela.
Habitações construídas pelo programa Casa Verde e Amarela Foto: Adalberto Marques MDR

Em divulgação oficial, o programa nasceu com o objetivo de melhorar o que já existia anteriormente e fazer adequações. Além disso, contempla mais quatro modalidades de atendimento.

Segundo o secretário Nacional de Habitação, do Ministério do Desenvolvimento Regional, Alfredo Santos, “com esse programa, ampliaremos o atendimento às famílias mais necessitadas e o sonho da habitação, da casa própria”.

Imagem: Divulgação / Governo Federal

Qual a relação do novo programa habitacional do Governo com a construção civil

Em resumo, o Casa Verde e Amarela foi instituído com a finalidade de atuar em três diferentes pilares: financiamento de imóveis, regularização fundiária e reforma de obras, que estão, diretamente ou indiretamente, ligados ao setor da construção civil.

Leia também:

Como resultado dos primeiros dias de criação, 1.086 famílias do Ceará, Paraná, Rio de Janeiro e Rio Grande do Norte foram contempladas com o programa, movimentando, consequentemente, o setor da construção civil em três das cinco regiões brasileiras.

Além 2024, o Governo Federal tem como meta financiar mais de 1,6 mil imóveis, reformar 400 mil e regularizar 2 milhões de moradias.