Como definir uma arquitetura funcional pós quarentena?

0
491
arquitetura

Conheça as reflexões de especialistas a respeito do início do novo normal

A Covid-19 nos faz refletir sobre a relação das pessoas com os espaços físicos que ocupam. Desde suas casas, a ambientes de trabalho, passando por lugares de lazer, como restaurantes e parques. A verdade é que, o “novo normal” traz um novo olhar para a criação dos projetos desses espaços combinando qualidade de vida com segurança. Mas, de onde partir para isso? É preciso redesenhar fluxos e espaços? Olhar para novos produtos? Repensar a iluminação?

Para responder essas e outras perguntas, Mayra Nardy, Diretora da Feicon e da Expolux, conversou com um time composto por especialistas em arquitetura, engenharia e iluminação.

O bate-papo “Arquitetura funcional pós-pandemia” contou com a participação de Helbert Holdefer, da 134 Office para falar sobre os novos projetos para restaurantes, Izabella Valadão, Engenheira Civil, Professora e também Consultora do Programa É de Casa. Para completar o time de especialistas, Luciana Guerra, da Lu Guerra Luz & Design colaborou com o olhar a respeito da iluminação tanto para o trabalho remoto quanto para o futuro dos ambientes.

Assim, se compôs a live transmitida em 27/05, no canal da Feicon no YouTube que, inclusive, abordou assuntos questionados pelo público que assistia ao vivo. Assista como foi!

Além das perguntas sobre arquitetura e iluminação já respondidas naquele momento, outros questionamentos foram selecionados para serem respondidos posteriormente. Esses, você encontra aqui embaixo:

1.    Tem como esterilizar os calçados com tapetes ou protetores de sapatos, por exemplo?

Iza Valadão: Tem sim. Aliás, esses equipamentos já estão disponíveis aqui no Brasil.

Hebert Holdefer: Inclusive, existem empresas que já estão comercializando tapetes esterilizadores que contém um líquido. Entretanto, o ideal seria todos tirarem o sapato quando entrar em locais fechados, desde a casa até ao escritório.

2.    Gostaria de saber que tipo de lâmpada seria uma solução para esterilizar o cliente e os sapatos?

Lu Guerra: Não é recomendado o contato com este tipo de iluminação. Neste caso, para esterilizar sapatos, eles precisam ser retirados e colocados em uma câmara fechada.

3. Vocês acreditam que haverá mudanças nos projetos de ar condicionado e ventilação no novo normal?

Iza Valadão: Inegavelmente, é fundamental que a ventilação natural seja incentivada, e que, atrelada aos sistemas de ar condicionado, esteja a filtragem do ar.

Hebert Holdefer: Mudança não! Por outro lado, temos que usar a tecnologia existente, não apenas o uso do ar condicionado, mas também a renovação do ar com filtragem. Pode ser que novas tecnologias com sistemas mais eficientes cheguem ao mercado em breve.

4.    Pensando na população mais veraneável que não tem acesso aos nossos serviços de arquitetura/engenharia, a famosa “autoconstrução”, o que nós como profissionais podemos fazer para auxiliar?

Iza Valadão: É importante a divulgação de conteúdos técnicos, de qualidade e com linguagem acessível, através de todos os meios de comunicação.

Hebert Holdefer: Prioritariamente, é importante socializar projetos. Até mesmo dar consultoria sem custo, por que não? Sem dúvidas, é preciso unir empresas com produção nacional. Outro ponto importante, é projetar pensando em eficiência energética, ventilação natural, dentre outros fatores. De fato, o momento é de cooperação, onde um vai ajudando o outro.

5.   O que podemos fazer para preparar melhor os futuros profissionais?

Iza Valadão: A melhor maneira de contribuir é tornar acessível a maior quantidade de informação sobre materiais que podem ser usados neste momento, priorizando aqueles que fazem uma produção sustentável.

Hebert Holdefer: As escolas precisam ensinar o que o mercado procura. Eu recebo muitos currículos de alunos que projetam centros culturais, conjuntos habitacionais, mas não sabem projetar um lavabo. Quem sai da escola projetando uma biblioteca?

6.  Vocês acreditam que a crise trará grandes oportunidades para as indústrias e empresas de pesquisas?

Iza Valadão: Indiscutivelmente, a hora é agora! Inclusive, as indústrias e as empresas que investirem em pesquisa e desenvolvimento, saem na frente com produtos diferenciados e de necessidade pública, muitas vezes.

7.  O que fazer a respeito da urbanização das comunidades?

Iza Valadão: No meu ponto de vista, acredito que é necessário que comece um movimento para a melhoria dos espaços coletivos e individuais. Da mesma forma, é importante que todos participem, desde a sociedade civil até as granes empresas.

Hebert Holdefer: Investir! Poder público junto com a iniciativa privada e comunidades. Precisamos investir em qualidade de vida.


Decerto, o mundo pós-pandemia será diferente daquele que conhecíamos antes. Tendências, inovações e novas oportunidades também surgirão a partir dessa nova realidade e necessidade do setor da construção civil. Continue acompanhando toda essa movimentação aqui no Blog da Feicon e demais canais oficiais do evento.

Facebook Comments